A importância de Formation

Não sou muito de falar de acontecimentos no mundo dos famosos, mas não podia deixar de falar sobre Formation, o mais novo hit da musa-diva-lynda Beyoncé e sua apresentação no Super Bow, que gerou muita polêmica e controvérsias.

Vamos nos situar aqui: Formation é uma música que trata do empodeiramento negro, fala sobre o racismo, as injustiças que os negros sofrem nos EUA, a violência por parte dos policiais (inclusive após a apresentação do Super Bow as dançarinas pediram justiça à Mario Woods, um rapaz que foi cruelmente executado na rua com mais de 20 tiros vindos de policiais -e no vídeo mostra claramente que ele não era uma ameaça) e uma série de questões que envolvem o orgulho da cultura negra e de pessoas que lutaram a favor dos negros.


Eis aqui o vídeo:


E eis aqui um vídeo explicando o significado de vários elementos que a Queen B usou no clipe e na apresentação (perdão, não deu pra colocar o vídeo diretamente aqui):

Estamos situados no contexto de discussão agora.

O racismo é um fato que acontece todos os dias. Ponto final, sem "mas". Ele existe e provoca violência, preconceitos, diferenças salariais, agressões, menores oportunidades de emprego e estudo. Não adianta falar que estamos em 2016, somos todos mente aberta e isso ficou lá com o fim da escravidão. 

E com que propriedade eu posso falar isso? Eu sou branca, loira, classe média, eu não sou alvo de discriminação racista, mas não é preciso sofrer do mal pra enxergar que há algo seriamente errado acontecendo. E eu como uma pessoa que tem todos os privilégios que a pele branca pode trazer, é minha obrigação usá-los para tornar as coisas diferentes, é obrigação de todos darem espaço e apoiarem a voz de quem grita e não é escutado.

O posicionamento que a Beyoncé tomou incomodou muita gente, principalmente republicanos conservadores com discursos explicitamente racistas. Já falam de boicote à cantora por causa dessa música. Sabe por que a Beyoncé incomodou? Porque ela é mulher e é negra. As pessoas não conseguem ficar confortáveis com minorias tomando posições de destaque e usando isso para causar desordem no status quo. Se não fosse alguém tão grande como a Beyoncé, isso se passaria despercebido novamente.

Vários artistas levam mensagens pessoais de desilusões amorosas ou então de encontrar o amor verdadeiro em suas músicas, mas isso não é revolucionário, isso deixa as pessoas exatamente nos seus lugares comuns. Mas quando se fala de injustiça, quando se ataca um símbolo tradicional de suposta segurança, isso faz as pessoas pensarem, isso as coloca em reflexão sobre o que ela sempre pensaram ser certo, e isso incomoda quem está no controle, porque quem comanda não quer um povo pensador que pode se rebelar.

Eu torço muito para que isso não seja uma notícia de apenas 15 segundos e desapareça, esse é o gatilho que faltava pra retomar com força a discussão sobre o racismo e o que realmente pode ser feito para amparar as pessoas danificadas por ele. E que isso tenha repercussão aqui no Brasil também, porque estamos precisando. Eu achei a postura da Beyoncé maravilhosa e a história por trás dessa música completamente pertinente à atualidade.

Postar um comentário

Me siga no @manuelagmartins

feed.run(); //]]>
© Eu quero ser estilosa. Design by Fearne.